borboletear

Borboletear é verbo, portanto, ação! Numa conjuntura em que vivemos inúmeros ciclos de desesperanças no cenário da educação, é preciso, às vezes, sair para se (re)encontrar. É nesse movimento de sensibilidade e reconhecimento de que somos seres em constante mutação, que busco dialogar com as experiências da minha vida como professor-militante-cineasta-poeta com o intuito de inspirar, tocar e nos atravessar, para seguirmos acreditando que uma educação transformadora já está em curso. Enquanto muitos autores se debruçam sobre a pergunta de como educar as crianças no século XXI, se inspirando em modelos e propostas educativas dos Estados Unidos e da Europa, ''Borboletear'' busca uma reafirmação política e epistemológica da América Latina como produtora de resistência, reexistência, e potência na educação. 

Para o autor, se tornamos visível o que desconhecemos e se nos permitirmos ir ao encontro do outro, aprenderemos que há muito por saber e existe um mundo infinito ainda por voar, ver, sentir e criar.

VAI TER Roda de conversa!

Faremos uma roda de conversa e leitura de trechos do livro com exibição do teaser da websérie "O que eles têm para nos dizer?", do Coletivo Reconsidere.

🌼 Que tal embarcar nessa viagem conosco? 🌼


o autor

QUANDO E ONDE?

 FRANCO DE CASTRO CONCEIÇÃO é professor de química da rede estadual do Rio de Janeiro, professor de pedagogia, letras e história no Centro Universitário Celso Lisboa, criador e coordenador do Projeto Construindo Saber em Niterói, co-fundador do coletivo de educação Reconsidere e do curso Amã – desformação docente. Grande entusiasta da educação democrática e libertária, por não conter em si fez-se, além de químico, um incansável ativista por inquietação, poeta por inconformismo e sonhador por dimensão. Vem participando nos últimos anos de inúmeros movimentos no âmbito local, nacional e na América Latina na luta por uma educação sensível, humana, transformadora e emancipa-dora dos sujeitos.

FRANCO DE CASTRO CONCEIÇÃO é professor de química da rede estadual do Rio de Janeiro, professor de pedagogia, letras e história no Centro Universitário Celso Lisboa, criador e coordenador do Projeto Construindo Saber em Niterói, co-fundador do coletivo de educação Reconsidere e do curso Amã – desformação docente. Grande entusiasta da educação democrática e libertária, por não conter em si fez-se, além de químico, um incansável ativista por inquietação, poeta por inconformismo e sonhador por dimensão. Vem participando nos últimos anos de inúmeros movimentos no âmbito local, nacional e na América Latina na luta por uma educação sensível, humana, transformadora e emancipa-dora dos sujeitos.

DATA: 13/dezembro, às 14h

LOCAL: Salão Nobre do Centro Universitário Celso Lisboa - unidade Engenho Novo (1º andar do Bloco A)

ENDEREÇO: Rua Vinte e Quatro de Maio, 797 - Engenho Novo - Rio de Janeiro

informações

Borboletear: o ato de ser e educar em mutação.

▶ Editora: Multifoco

▶ Preço do livro: preço de capa sugerido: R$35,00* 

*Qualquer pessoa pode pagar o valor mais adequado, de acordo com a sua realidade.


Veja também